27 Jogos de Mundo Aberto com Cenários “de Cartão Postal”

Com o passar dos anos e as muitas evoluções técnicas que marcaram a indústria dos games, os famosos jogos de mundo aberto acabaram se tornando uma espécie de “novo padrão da indústria”. Não, não é exagero! Muitos dos grandes títulos lançados nos últimos anos foram enaltecidos exatamente por exibirem esse tipo de construção.

Bem, é inegável que a ideia de mundo aberto dá aos players maior liberdade para explorar os cenários dos jogos e viver as aventuras de acordo com seus desejos. E o melhor é que, até mesmo no duelo PS5 vs Xbox Series X, esses jogos terão espaço. Afinal, os dois consoles da próxima geração contarão com SSDs customizados que irão favorecer essas construções ao máximo.

E foi para provar que os jogos de mundo aberto existem aos montes e sempre apresentam cenários “de Cartão Postal” que eu criei este post. Aqui, você encontrará uma lista com belos exemplos que, sem dúvidas, irão saciar a sua “fome de exploração”… vamos começar a jornada?

Grand Theft Auto V

Jogos de Mundo Aberto

Para abrir a minha seleção, resolvi citar o fenômeno Grand Theft Auto V. O título é o mais recente (até o momento) de uma franquia que ajudou a popularizar os conceitos de level design que marcam presença no jogos de mundo aberto. E é nesse quinto game da franquia que as ideias foram exploradas em sua totalidade.

Toda a história de Grand Theft Auto V se passa em uma região fictícia conhecida como Los Santos. Nessa região, inspirada em grandes centros urbanos, toda a história se desenvolve de uma forma muito envolvente. Na verdade, a ambientação harmoniza perfeitamente com a ideia do jogo e o estilo da franquia.

A Short Hike

Jogos de Mundo Aberto

Provando que a ideia de mundo aberto também chegou ao segmento dos jogos indie, temos A Short Hike, de 2019. Por conta do visual, o título pode até ser considerado um jogo de criança, mas isso não o impediu de colecionar prêmios e reviews extremamente positivos.

Aliás, A Short Hike pode ser um dos melhores exemplos do apelo de um mundo aberto. Todo o jogo tem como principal objetivo a exploração de paisagens naturais belíssimas. Nesse sentido, o título do game, que quer dizer “uma caminhada curta” acaba sendo sugestivo, já que os players podem fazer diversas caminhadas dessas e sempre se deparar com muitas aventuras.

Need For Speed Heat

E para quem pensa que os mundos abertos são explorados apenas em jogos de aventura e RPG, temos aqui o belíssimo Need For Speed Heat, de 2019. Isso mesmo! Esse jogo de corrida possui um mundo aberto que remete à cidade de Miami e muitas vezes oferece um impressionante espetáculo de cores.

No que tange à ambientação, Need For Speed Heat é um show à parte, graças às dinâmicas transições entre dia e noite. Os cenários são tão chamativos que, muitas vezes, somos obrigados a “pisar no freio” e, simplesmente, parar para observar as paisagens. Que visual!

The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Jogos de Mundo Aberto

Saindo dos cenários urbanos, nossa lista com jogos de mundo aberto estaciona agora no maravilho e fantasioso mundo de The Legend of Zelda: Breath of the Wild. O título foi lançado em 2017 e foi considerado o “Jogo do Ano”, na cerimônia do The Game Awards, recebendo muitos elogios pelo visual impecável.

Em The Legend of Zelda: Breath of the Wild, os players assumem o controle do icônico Link, anos após todos os eventos dos jogos anteriores. Ao longo da aventura, que encanta por diversos motivos, não faltam cenários impecáveis para que os mais atentos possam admirar. Lindo!

The Witcher 3: Wild Hunt

Já que citei um jogo do ano, nada melhor do que citar outro, não é mesmo? Nesse caso, chamo a sua atenção para o aclamado The Witcher 3: Wild Hunt, de 2015. Esse é aquele tipo de jogo que prova por que os mundos abertos são tão incríveis, ou seja, a liberdade para explorar é evidente nesse game.

The Witcher 3: Wild Hunt se passa em um cenário medieval gigantesco, que dá à jornada do lendário Geralt of Rivia um “ar épico” inigualável. Não à toa, o jogo é constantemente apontado como um dos melhores de toda a história. Em suma, se você quer um exemplo que resuma o apelo dos jogos de mundo aberto, aqui está ele!

Subnautica

Jogos de Mundo Aberto

O interessante da ideia de mundo aberto é que ela pode ser aplicada a diversos gêneros e tipos de jogos. E o segmento dos jogos de sobrevivência é um dos que mais apostam nesse tipo de construção. Como exemplo, cito agora o estonteante Subnautica, que exibe cenários subaquáticos incríveis.

Lançado em 2018, Subnautica dá aos players enorme liberdade para explorar a zona oceânica de um planeta alienígena. Obviamente, apesar de os cenários se destacarem pelas belezas naturais, muitos perigos se escondem em cada canto do jogo. E, claro, esses perigos é que tornam a experiência ainda melhor.

ARK: Survival Evolved

Jogos de Mundo Aberto

Outro grande exemplo de jogo de sobrevivência com um mundo aberto é ARK: Survival Evolved, de 2015. O título foi um dos presentes gratuitos da Epic Games Store não faz muito tempo e quem o resgatou pode confirmar uma coisa: a ilha, na qual o jogo se passa, é cheia de cenários “de tirar o fôlego” e muitas belezas naturais.

E o mais interessante é que todo o apelo dos cenários de ARK: Survival Evolved tem relação direta com a premissa do game. De modo geral, os players devem fazer de tudo para sobreviver em uma ilha de “ar pré-histórico” na qual dinossauros e “outras relíquias” caminham livremente. Muito bom!

Star Wars Jedi: Fallen Order

Jogos de Mundo Aberto

Indo do “passado” ao futuro, temos aqui o excelente Star Wars Jedi: Fallen Order, de 2019. Além de ser um belo espécime do gênero Souls-Like, o game ainda reproduz o universo da franquia Star Wars de uma forma jamais vista em títulos anteriores (talvez só Star Wars: Squadrons fique à altura desse game)

Por seguir muitas das ideias que foram solidificadas pela séries Souls, Star Wars Jedi: Fallen Order garante total liberdade para os players. Assim, enquanto enfrentam as forças do mal, os “jedis de plantão” podem dedicar alguns segundos à observação de biomas maravilhosos.

Astroneer

Aproveitando que a lista está passando pelo espaço, sou obrigado a dedicar algumas palavras a Astroneer. Esse game, que foi lançado em 2016, é um dos muitos jogos de exploração espacial que surgiram nos últimos tempos, mas um dos poucos que conseguiram produzir cenários à altura daquilo que se espera de uma viagem interplanetária.

Por mais que o jogo não tenha um estilo artístico mais voltado para o lado do realismo, seu mundo aberto é um verdadeiro show de cores e texturas. Astroneer foca apresenta uma “versão alternativa” da história da corrida do ouro e faz da exploração o seu grande ponto alto. Vale a pena conferir.

No Man’s Sky

Juntamente com Astroneer, No Man’s Sky, de 2016, é o jogo de exploração espacial que mais merece ser enaltecido pelo seu visual. O game segue uma linha mais voltada para o lado do realismo e o seu mundo é tão grande e rico que todas as viagens acabam ficando muito mais emocionantes.

Mesmo sendo um título que decepcionou muita gente (aqueles que esperavam mais), No Man’s Sky é um dos maiores exemplos dentro do grupo dos jogos de mundo aberto. Cada um dos seus planetas é estonteante. Logo, se você deseja realmente explorar o universo, é com esse game que o seu sonho será realizado.

Assassin’s Creed Odyssey

Dentre os muitos locais maravilhosos do Planeta Terra, a Grécia é, com toda a certeza, um dos principais “cartões postais”. Por isso, eu não poderia deixar de citar aqui o excelente Assassin’s Creed Odyssey (de 2018), que leva os players para cenários incríveis que remetem à Guerra do Peloponeso.

Além de ter muitos personagens históricos participando da sua bela trama, Assassin’s Creed Odyssey encanta com cenários muito bem construídos. O jogo é classificado como um Action RPG e suas mecânicas de movimentação favorecem ao máximo a exploração da linda Grécia retratada na aventura.

Red Dead Redemption 2

Por ser um produto dos mesmos criadores da franquia GTA, Red Dead Redemption 2 (de 2018) acaba sendo mais um exemplo de como um mundo aberto de qualidade deve funcionar. E o mais interessante é que esse mundo é construído com base na interessante e atrativa temática do Velho Oeste.

Como a aventura se passa no início do século XX, a ambientação acaba remetendo a uma época na qual as belezas naturais do Oeste ainda estavam intactas. Devido a isso, Red Dead Redemption 2 exibe cenários ricos em árvores e animais, que dividem a atenção com construções básicas e ferrovias.

The Crew 2

Falemos agora de The Crew 2, ou seja, um dos jogos de mundo aberto que melhor exploram esse conceito de level design. O título foi lançado em 2018 e consegue chamar a atenção por dar aos players uma grande liberdade para explorar uma versão reduzida do mapa real dos Estados Unidos.

Como The Crew 2 é um jogo de corrida bem versátil e cheio de tipos de veículos, o trânsito pelos locais do mapa é feito de diversas formas, o que garante o vislumbre dos belos cenários sob as mais diversas perspectivas. Com toda a certeza, esse é um jogo feito para os “exploradores de plantão”.

Minecraft

No ponto médio desta lista com grandes jogos de mundo aberto, temos Minecraft. Lançado em 2011, o título alcançou o posto de jogo mais vendido de todos os tempos recentemente e continua sendo uma das melhores opções para quem gosta de jogos de sobrevivência, com elementos de jogos sandbox.

Em relação ao seu mapa, Minecraft se destaca por dar aos players o poder para construir e alterar o mundo. Dessa maneira, a exploração acaba ficando mais atrativa, seja para vislumbrar as construções da comunidade ou para coletar recursos para novas construções. Resumindo, em matéria de mundo aberto, esse game é um espetáculo à parte.

Fallout: New Vegas

Fallout: New Vegas é, muito provavelmente, o título “mais clássico” desta lista de jogos de mundo aberto. “Digo” isso, pois o game está prestes a completar dez anos de vida (foi lançado em 2010) e marcou a história de muitos players veteranos, com sua trama envolvente e sua ambientação magnífica.

Assim como acontece nos outros jogos da franquia, Fallout: New Vegas se passa em um cenário pós-apocalíptico, no qual os seres humanos lutam contra o ambiente e contra outras facções. O gameplay remete a grandes jogos FPS e, claro, a perspectiva em primeira pessoa garante uma exploração diferenciada do grande mundo aberto.

Divinity: Original Sin 2

Jogos de Mundo Aberto

Para que ninguém diga que eu excluí os jogos de RPG desta lista, cito agora o espetacular Divinity: Original Sin 2, de 2017. Esse é um game com construções isométricas e cenários dignos de verdadeiras obras de arte. O mundo aberto e fantasioso, que é descoberto ao longo da aventura, realmente impressiona.

Como o personagem principal do jogo luta para se tornar um Deus, todas as construções de Divinity: Original Sin 2 acabam exibindo um “ar etéreo” e muito adequado a essa premissa. Esse é um dos RPGs mais interessantes dos últimos anos e, certamente, irá lhe proporcionar experiências inigualáveis.

A Hat In Time

Jogos de Mundo Aberto

Passando para o segmento dos jogos de plataforma, temos A Hat in Time, cujo mundo aberto acaba sendo apresentado de uma forma muito convidativa e extremamente colorida. O título foi lançado em 2017 e fez enorme sucesso, acumulando reviews extremamente positivos “ao longo da sua trajetória”.

A Hat In Time foi produto de uma campanha de financiamento coletivo muito bem-sucedida, na qual os players/investidores conseguiram vislumbrar os atrativos do game. Com ideias que envolvem viagens no tempo, essa aventura é um prato cheio para exploradores que não fogem de desafios.

Final Fantasy XV

Jogos de Mundo Aberto

E se você já estava sentindo falta de algum J-RPG nesta lista, relembro agora do impecável Final Fantasy XV. Nesse game, que foi lançado em 2016, a maestria da Square Enix, no que diz respeito à criação de jogos de RPG incríveis, fica evidente em cada canto do gigantesco mundo aberto.

Para muita gente, Final Fantasy XV está longe de ser um dos melhores jogos dessa franquia lendária, mas é impossível negar que suas construções representam o ápice da série, em relação aos aspectos técnicos. Esse é aquele tipo de jogo que garante horas de exploração e muitas surpresas. Épico!

Death Stranding

Jogos de Mundo Aberto

Como eu entrei no “nível épico”, nada mais justo do que “falar” sobre um dos títulos mais controversos dos últimos tempos, ou seja, Death Stranding. Esse game fez a sua estreia em 2019 e surgiu com a promessa de ser uma experiência revolucionária e cheia de elementos únicos.

Por conta do excesso de singularidades, Death Stranding dividiu muitas opiniões e até hoje incita discussões. Todavia, quando observamos o jogo sob um ponto de vista técnico, ninguém pode negar que a criação de Hideo Kojima é espetacular. O mundo do game é realmente impactante!

Outer Wilds

Voltando para o mundo indie e para as aventuras de exploração espacial, nossa lista para agora no aclamado Outer Wilds, de 2020. Esse é mais um game que não tem um estilo visual muito voltado para o realismo, mas consegue proporcionar uma odisseia à altura daquilo que se espera de uma jornada interplanetária.

Em Outer Wilds, os players “caem” em um sistema solar que está “preso” em um loop temporal perpétuo. Ganhador de muitos prêmios, esse jogo é uma das experiências visuais mais impressionantes que eu já vi e, por conta da riqueza do seu mundo aberto, é um dos nomes mais “pesados” desta lista.

Darkwood

Jogos de Mundo Aberto

Ainda no segmento dos jogos indie, mas “caminhando” para o lado dos jogos de terror, temos Darkwood, um game aterrorizante que traz uma nova perspectiva para o mundo dos survival horrors. Lançado em 2017, esse game apresenta uma ambientação sombria, que gera enorme pressão psicológica.

Curiosamente, apesar de ter um mundo aberto incrível, a premissa de Darkwood acaba “jogando contra” a exploração. Isto é, quem, em sã consciência, sairia para explorar cenários aterrorizantes, sabendo que sua própria vida estará em risco? Adoro esse jogo!

My Time At Portia

Jogos de Mundo Aberto

Aliviando um pouco o clima pesado, cito agora o colorido, divertido e empolgante My Time At Portia, de 2018. Esse game é interessante, pois suas construções são uma combinação muito coesa de elementos de diversos gêneros. E o melhor é que o belo mundo aberto funciona como um plano de fundo perfeito para tudo que o jogo tem a oferecer.

Em linhas gerais, My Time At Portia conta a história de um jovem que inicia uma nova vida na cidade de Portia. Começando com uma tentativa de reerguer a oficina do pai, o jovem logo se vê envolvido com o ambiente. O mundo aberto do game é encantador e a experiência é realmente surpreendente. Vale lembrar que o jogo está disponível no Xbox Game Pass para PC e para console.

The Long Dark

Jogos de Mundo Aberto

Saltando para o mundo dos jogos de sobrevivência mais uma vez, cito agora o impactante The Long Dark. O jogo foi lançado oficialmente em 2017, após muitos anos “dentro” do regime Early Access. E sim, suas ideias realistas e seu belo mundo aberto são grandes pontos de destaque.

Como eu sempre costumo dizer, The Long Dark é um teste de sobrevivência “bem raiz”. O jogo coloca o player em ambientes escuros, gelados e cheios de belos espécimes da natureza selvagem. Não há zumbis ou coisas fantasiosas, apenas o player e o mundo (que pode ser muito assustador).

Ghost of a Tale

Mundos abertos fantasiosos sempre conseguem provocar o fascínio dos exploradores. Nesse sentido, creio que poucos jogos sejam tão marcantes quanto Ghost of a Tale. Esse indie “underrated” foi lançado em 2018 e consegue deixar qualquer um encantado com suas construções.

Em Ghost of a Tale, os players assumem o controle de um rato menestrel chamado Tilo, que é “empurrado” para uma jornada indesejada. Sob a perspectiva do ratinho, todas as construções parecem grandiosas e fica quase impossível jogar e não dedicar alguns segundos à observação dos cenários. Incrível!

Shenmue 3

Após 18 anos de espera, Shenmue 3 surgiu para dar continuidade à história que havia sido interrompida lá na “era do Dreamcast”. Apesar das enormes expectativas dos players (foi o jogo que mais acumulou dinheiro no Kickstarter até hoje), a aventura gerou opiniões divididas, logo após a estreia.

Felizmente, como o foco deste post é falar sobre jogos de mundo aberto, dando ênfase aos cenários, posso ficar de fora das polêmicas e apenas enaltecer a beleza dos ambientes de Shenmue 3. Nesse caso, é inegável que as paisagens chinesas foram desenvolvidas com um cuidado tão especial, que merecem algumas pausas na jogatina, para a observação.

Ghost of Tsushima

Jogos de Mundo Aberto

Continuando no Oriente, passamos agora para Ghost of Tsushima, de 2020. Esse exclusivo do PS4 já é um dos maiores lançamentos do ano e deve boa parte da sua popularidade ao gameplay envolvente e aos cenários de beleza ímpar, que fazem justiça a certas paisagens japonesas.

Ghost of Tsushima conta uma história que se passa na ilha de Tsushima, durante o período das Invasões Mongóis. Assumindo o papel de Jin Sakai, o último samurai vivo na ilha, os players podem explorar cenários quase artísticos, enquanto participam de incríveis duelos.

Sekiro: Shadows Die Twice

Para fechar esta lista com jogos de mundo aberto, meu eleito foi o inesquecível Sekiro: Shadows Die Twice, lançado em 2019. Como todo bom Souls-Like, o game apresenta os conflitos como uma parte essencial da experiência, mas não deixa a desejar, em relação à exploração e à beleza dos cenários.

Vencedor do prêmio de “Jogo do Ano”, na cerimônia do The Game Awards, Sekiro: Shadows Die Twice é um daqueles jogos que todos deveriam experimentar, seja pelas mecânicas, pela história, pelos combates ou pelo impecável mundo aberto. Lenda!

Jogos de Mundo Aberto: arrume a mochila e comece a explorar!

Assim como eu destaquei lá no início deste post, os jogos de mundo aberto já se tornaram uma espécie de “padrão da indústria”. Ademais, como os consoles da próxima geração virão equipados com belos SSDs customizáveis, a tendência é que os desenvolvedores passem a explorar essa ideia ainda mais, já que o carregamento dos elementos se dará de forma muito mais rápida.

Portanto, se você achou esta lista de jogos de mundo aberto ficou muito grande, é bom ter a noção de que as opções apresentadas aqui são apenas o começo. Ao que tudo indica, muitos games desse tipo serão lançados no futuro, o que é uma ótima notícia para os “mochileiros/players” exploradores, não acha? Até mais…

Deixe seu comentário!