Auto Chess: será essa a “nova moda” do mundo dos games?

Desde o ano passado, a popularidade dos jogos do tipo auto chess tem crescido de uma forma assustadora. Aliás, esse ganho de popularidade foi tão grande, que até mesmo alguns spin-offs de franquias famosas foram lançados para atender à essa crescente demanda.

E o que chama mais atenção é o fato de que esses games contam com um grande número de seguidores nas plataformas de streaming de jogos e gozam de uma excelente reputação junto aos players. Isto é, estamos diante do nascimento de um possível novo “gênero da moda”.

Contudo, apesar do grande sucesso dos jogos do tipo auto chess, temos que concordar que eles ainda estão em fase de crescimento e, por isso, não são tão conhecidos pelas massas. Obviamente, foi por saber disso que eu resolvi criar este post.

Em outras palavras, é neste post que você irá finalmente entender a origem e o funcionamento dos jogos auto chess. E sim, vou apresentar alguns bons exemplos para você poder decidir se vai ou não querer “entrar nessa onda”… vamos começar?

A origem dos jogos Auto Chess

Conforme eu destaquei no início do post, foi a partir do ano passado que os jogos do tipo auto chess começaram a se destacar nas plataformas de streaming e em lojas de jogos, como a Steam e a Epic Game Store, por exemplo. E foi realmente em 2019 que podemos dizer que esse novo gênero nasceu.

Afinal, foi no referido ano que um mod bem diferenciado de DOTA 2 surgiu na Steam Workshop. Esse mod, criado pela Drodo Studio, apresentava algumas mecânicas típicas dos clássicos jogos de xadrez, mas suas peças e elementos de gameplay eram baseadas no universo do lendário jogo da Valve.

Batizado como Dota Auto Chess e lançado oficialmente em 2019, o mod conseguiu cair nas graças dos players, conquistando uma legião de seguidores com seu gameplay estratégico e altamente competitivo.

Logicamente, assim como aconteceu com os jogos Battle Royale, a ideia fez tanto sucesso que acabou incitando outras desenvolvedoras a criarem seus “jogos auto chess”. E foi assim que a “nova onda” teve início.

Como Funcionam os Jogos Auto Chess?

Ok… agora que você já conhece a origem dos jogos do tipo auto chess, podemos falar um pouco sobre as características que definem o “novo gênero”. Nesse caso, como o nome sugere, estamos falando de uma versão diferenciada de um jogo de xadrez tradicional.

Em suma, temos um grande tabuleiro de xadrez no qual as peças são os populares campeões do gênero MOBA. Sim, um auto chess de respeito promove uma mescla de xadrez, MOBA e, até mesmo, de RPG tático.

Como cada campeão tem o seu próprio conjunto de habilidades, as estratégias são favorecidas ao máximo e dão aos players um grande número de formas de superar os adversários.

Vale destacar que o termo “auto” diz respeito ao fato de a ação acontecer sem a interferência dos jogadores. Isso significa que os players estabelecem a estratégia, mas a execução e as batalhas acontecem de forma automática.

Assim sendo, podemos dizer que os jogos desse tipo têm um caráter mais intelectual, ou seja, ganha o player que souber trabalhar as habilidades dos campeões à disposição, da forma mais eficiente possível.

Exemplos de jogos do “gênero”

Após entender de onde vêm e como funcionam os jogos do tipo auto chess, o próximo passo é verificar como tudo se desenrola, na prática. Para tanto, separei abaixo alguns dos títulos mais destacados dentro do segmento. Acompanhe…

Dota Auto Chess

Grande precursor do “gênero”, Dota Auto Chess foi lançado em 2019, como um mod do lendário DOTA 2, e estabeleceu as bases para todos os títulos que foram lançados após ele. O mod faz uso dos campeões do jogo da Valve, o que acaba aumentando ainda mais o seu apelo.

Como Dota Auto Chess é um mod, a parte visual deixa a desejar. Ainda assim, o gameplay é bastante competitivo e garante boas horas de diversão para quem gosta de colocar o cérebro para trabalhar, a fim de subjugar os adversários.

Dota Underlords

Auto Chess

Dota Underlords, de 2019, foi um dos primeiros games a seguirem “pelo rastro de sucesso” do icônico Dota Auto Chess. Por ser um produto da mesma desenvolvedora do lendário DOTA, o jogo acabou se posicionando como uma “versão original” do mod que deu origem ao gênero.

Ademais, com todo o poderio da Valve impulsionando o game, as ideias geradas por Dota Auto Chess foram aprimoradas e toda a construção se tornou muito mais requintada. O visual do game foi muito bem trabalhado e acabou servindo como um belo palco para o campeões de DOTA brilharem.

Teamfight Tactics

Auto Chess

Como o universo de Dota foi muito bem explorado pelo “gênero” auto chess, não demorou muito até que a outra grande lenda dos MOBAs apresentasse a sua versão. Pois é! Teamfight Tactics é um jogo auto chess baseado no universo do poderoso League of Legends.

O título também foi lançado em 2019 e conseguiu se destacar como uma opção altamente competitiva. Teamfight Tactics bateu recordes, em termos de números de jogadores e logo foi transportado para o mundo dos eSports. Sem dúvidas, um game muito interessante, com o selo de qualidade da Riot.

Auto Chess

Apresentando-se como um game exclusivo da Epic Games Store (no caso da versão para PC), Auto Chess, de 2019, é mais um game que surgiu para “surfar na onda”. Apesar de não fugir às características do gênero, o título se destaca pelo belo visual e pelas diferentes perspectivas.

Além disso, os campeões em Auto Chess são muito bem desenvolvidos e a segregação por classes e raças é apresentada de uma maneira bastante intuitiva. Resumindo, o jogo possui um visual muito atrativo e não deixa a desejar em nada, em relação aos “gigantes do gênero”.

Chess Rush

Auto Chess

Lançado em 2019, Chess Rush é um auto chess um pouco mais simples do que os demais, mas com algumas singularidades que o tornam uma boa opção. Em linhas gerais, o jogo tem o “formato padrão” (tabuleiros, campeões, etc.) e garante uma boa dose de diversão.

Porém, seu pontos de singularidade incluem diferentes modos de jogo. Nesse caso, destaco as disputas com limite de tempo, divertidas opções single player e o modo cooperativo, que coloca quatro duplas dentro do tabuleiro e incita a elaboração de estratégias bem arrojadas. Muito bom!

Chaos Combat Chess

Para fechar a minha rodada de exemplos, apresento o divertido Chaos Combat Chess. O título fez a sua estreia em 2019, mas ainda se encontra em Early Access. Mesmo assim, o jogo é uma opção que mantém o bom nível do “gênero” e traz belos conflitos.

No que diz respeito aos gráficos, Chaos Combat Chess não chega a ser um exemplo de alta qualidade, mas seu estilo artístico e seus campeões peculiares conseguem “dar conta do recado”. O game ainda apresenta diversas opções de customização e, por conta desse e de outros fatores, merece a sua atenção.

Auto Chess: será apenas uma moda passageira?

Ao longo deste post, você ficou conhecendo o “gênero” auto chess e as características que definem os jogos desse tipo. Como pôde notar, a ideia ganhou força em 2019 e motivou muitas desenvolvedoras a aproveitarem a “onda”.

Diante disso, e considerando que não há tantas opções à disposição (como aconteceu no “boom dos jogos Battle Royale”), podemos concluir que as chances de o “gênero” se tornar uma grande moda não são tão grandes assim.

Na minha visão, os auto chess terão sim, um público fiel, mas não chegarão a movimentar a indústria de uma forma mais contundente. Enfim, de um jeito ou de outro, o fato é que os jogos desse tipo permanecerão como belas opções para quem busca por experiências estratégicas e competitivas. Até mais…

Deixe seu comentário!