Battletoads: Expectativas para o Retorno de um Grande Clássico

O primeiro título da franquia Battletoads fez a sua estreia no mundo dos games em 1991 e até hoje é citado como um dos jogos mais difíceis já lançados. Curiosamente, apesar de o game ter deixado muita gente frustrada, seu sucesso foi enorme e algumas sequências surgiram para encantar os fãs.

Contudo, a história da franquia durou pouco tempo. O último título, lançado em 1994, colocou um ponto final em uma sequência de belas aventuras e deixou muitas saudades nos corações dos fãs.

Agora, após um longo período de espera, um novo Battletoads está prestes a ser lançado. Obviamente, as expectativas são as maiores possíveis. Afinal, estamos falando do retorno de um grande clássico. E sim, foi por esse motivo que eu decidi dedicar algumas palavras ao vindouro game, a fim de lhe preparar para essa estreia… vamos lá?

Battletoads

Battletoads: o resumo da obra

Como não poderia deixar de ser, o novo Battletoads irá seguir a linha dos seus antecessores. Isto é, teremos uma aventura que, a princípio, pode ser classificada como um Beat ‘em up.

Todavia, de acordo com tudo que já foi apresentado sobre o game, não podemos ficar esperando apenas mais um jogo de “andar e bater”. Pelo contrário, o gameplay promete uma experiência bem diversificada e cheia de elementos oriundos dos mais diversos gêneros.

Na aventura, teremos a oportunidade de controlar um dos três Battletoads (Rash, Zitz ou Pimple) e tudo indica que algumas fases irão promover uma nostálgica viagem ao passado.

Já que estamos falando do primeiro título da franquia após 26 anos, é inegável que o visual das construções teve que passar por um processo de renovação, assim como aconteceu com o ótimo Streets of Rage 4, que foi lançado há alguns meses. Nesse sentido, vale destacar que o jogo foi todo desenhado à mão, o que faz parecer que estamos assistindo a um desenho animado.

Resumindo, Battletoads promete reviver a “era de ouro” dos Beat ‘em ups, mas não deixará de lado a modernidade. As prévias do game já exibiram alguns pontos bem atrativos e é sobre eles que eu “falarei” logo abaixo…

Destaques de Battletoads

Agora que você já tem uma ideia geral sobre o novo Battletoads, posso começar a falar sobre alguns pontos que merecem ser destacados, em relação ao título.

Vale lembrar que eu joguei os primeiros jogos da franquia e, por isso, tratei de estabelecer uma ligação entre os clássicos e as minhas primeiras impressões cerca do novo game. Continue comigo…

Nostalgia

O primeiro grande destaque do novo Battletoads não poderia ser outro, que não fossem as boas doses de nostalgia. Sim, estamos falando de uma franquia cultuada por muitos players, que não recebia novidades desde 1994.

E o interessante é que, pelo que foi possível perceber, essa nostalgia foi muito bem trabalhada. Por exemplo, em alguns vídeos que apresentaram o gameplay do novo título, pudemos verificar que a frustrante fase do game original, conhecida como Turbo Tunnel, foi completamente repaginada, mas a referência ao passado fica nítida.

Em outras palavras, até onde se pôde verificar, Battletoads promoverá uma boa série de momentos nostálgicos, mas os apresentará com uma nova roupagem, adequando tudo ao novo estilo visual e aos padrões atuais do mundo dos games.

Battletoads

Novo Visual

A questão do visual é um destaque sensível do novo Battletoads. E não é preciso pensar muito para entender os motivos que levaram a equipe de desenvolvimento a seguir um estilo completamente novo, em relação a esse aspecto.

Pense bem: o primeiro Battletoads foi lançado em 1991, para o NES. Nesse caso, somos obrigados a concordar que a referência gráfica não é das melhores. Aliás, nem mesmo Super Battletoads, que é o título “mais recente”, ajuda muito.

E jamais podemos nos esquecer de que um desenho animado também foi lançado em 1991 e essa referência, mesmo trazendo um estilo mais bem trabalhado, não serviria muito, pois a qualidade desse produto é bem questionável.

Devido a tudo isso, o estilo do novo Battletoads teve que ser criado “do zero”, o que faz todo o trabalho merecer ainda mais atenção. Tudo foi desenhado à mão e, como eu disse, faz parecer que estamos assistindo a um desenho animado.

Ademais, como o gameplay apresenta diversas variações, a experiência visual acaba ficando rica em elementos e construções diferenciadas. Sem dúvidas, esse é um dos pontos altos do título.

Gameplay Diversificado

Conforme eu apontei no início deste texto, Battletoads é, essencialmente, um jogo do gênero Beat ‘em up. Entretanto, segundo apontado pelos próprios desenvolvedores, o que teremos é uma experiência “multigênero”. E basta assistir ao trailer de apresentação do game para confirmar isso.

As cenas revelam construções típicas de jogos de aventura e plataforma, mini games, puzzles, estruturas de jogos metroidvania, etc. Essa grande variedade de estilos pode deixar as coisas bem intensas e garantir altos níveis de diversão.

E o mais interessante é que outros elementos acabam favorecendo esse gameplay diversificado, como a questão do visual e as opções para uma aventura no modo co-op.

Em síntese, teremos uma experiência digna dos arcades, mas influenciada por mecânicas modernas e construções encontradas em muitos jogos indie.

Co-op

Os jogos do gênero Beat ‘em up sempre foram belas opções para quem busca pelos famosos “jogos para dois”, não é mesmo? Portanto, Battletoads tinha a obrigação de manter essa característica intacta.

Na verdade, o game irá adicionar um terceiro player à equipe, proporcionando uma experiência bem divertida para os trios de aventureiros.

Cabe ressaltar que o co-op é bem dinâmico e conta com opções para que os players possam “entrar e sair” do jogo sempre que for necessário, facilitando o trabalho em equipe e evitando prejudicar o avanço ao longo das fases.

Battletoads

E a Dificuldade do novo Battletoads?

Por fim, eu não poderia deixar de falar sobre a polêmica questão da dificuldade. Esse é um ponto delicado, pois muitos reverenciam o primeiro Battletoads como um dos jogos mais difíceis de toda a história. E sim, o game é realmente desafiador. Porém, é necessário avaliar com cuidado essa dificuldade absurda.

Veja bem: estamos falando de uma era na qual os games não eram bem otimizados. Isso quer dizer que uma boa parte da dificuldade dos títulos do passado está relacionada com problemas técnicos e não com os desafios “in-game”.

Isso significa dizer que muitos games antigos não oferecem um gameplay justo. A fase “Turbo Tunel” do primeiro game da franquia, por exemplo, apresenta problemas evidentes e são muitos desses problemas que a tornam tão difícil.

Assim sendo, o novo Battletoads pode até ser criticado por ter uma grande dificuldade ou por não ter dificuldade alguma. No entanto, se isso acontecer não será por conta do excesso de problemas técnicos.

Por isso, o alerta que fica é: temos que tomar cuidado com a nostalgia! É muito bom lembrar das coisas e reviver sensações prazerosas, mas não podemos deixar essa sensação de bem-estar prejudicar o nosso julgamento.

Battletoads: o que podemos esperar?

Chegamos ao fim deste pequeno preview e eu espero que as informações apresentadas aqui tenham sido úteis para lhe ajudar a ajustar as suas expectativas em relação ao novo Battletoads, que estreará no dia 20 de agosto.

Esse título promete reviver um grande clássico e faz do novo visual e do gameplay diversificado os seus “trunfos” para conquistar um nova legião de fãs. Em contrapartida, temos também uma utilização inteligente de elementos nostálgicos, o que pode ser um grande atrativo para os players mais veteranos.

Concluindo, o que podemos esperar de Battletoads é uma experiência Beat ‘em up inovadora, com um visual impecável e muitos elementos modernos e atrativos. É sempre bom lembrar que o título estará disponível no Xbox Game Pass desde a estreia, o que facilitará o seu acesso à aventura. Até mais…

Deixe seu comentário!