Sea of Stars: um RPG à Moda Antiga que Merece Atenção

Desde o seu primeiro trailer, Sea of Stars se tornou um dos jogos de RPG mais desejados pelos fãs do gênero (especialmente, pelos mais veteranos). Bem, não é preciso dizer por que isso aconteceu. Afinal, o título traz construções belíssimas, que remetem ao lendário Chrono Trigger.

E para a alegria geral da nação “RPGzista” a campanha de financiamento coletivo, lançada no Kickstarter, foi um grande sucesso. Isto é, os desenvolvedores do game, que são os mesmo criadores do aclamado The Messenger, terão todos os recursos necessários para completar esse projeto tão promissor.

Por conta disso, resolvi criar uma espécie de preview, no qual eu apresento os principais detalhes acerca de Sea of Stars e lhe ajudo a ajustar as suas expectativas para essa estreia tão aguardada por tantos players. Então, vamos conferir o que esse game irá nos oferecer de melhor?

Sea of Stars: o resumo da obra

Assim como outros jogos de RPG recentes, Sea of Stars tem como fonte de inspiração os clássicos RPGs da década de 1990. E essa fonte de inspiração ficou clara desde os primeiros trailers…

Em linhas gerais, Sea of Stars será um RPG de combates em turnos que funcionará como uma prequela para The Messenger (título mais famoso da Sabotage Studio).

Além disso, de acordo com os detalhes liberados pelos desenvolvedores, a história irá girar em torno de dois jovens, cujos poderes, quando combinados, dão vida à Magia do Eclipse, que é a única força capaz de derrotar as criaturas malignas que foram trazidas à vida por um alquimista sinistro.

No que tange às construções, Sea of Stars tem um ar nostálgico. Sob uma perspectiva “meio top-down”, o game faz parecer que iremos vivenciar uma aventura do mundo dos 16-bits. E a influência de jogos como Chrono Trigger e Secret of Mana fica evidente a cada nova imagem liberada.

Para completar, o título ainda terá um sistema de combates em turnos que ajudará a elevar nostalgia ao nível máximo.

Sem sombra de dúvidas, Sea of Stars, que está previsto para ser lançado em 2022 (para PC e Consoles), tem tudo para ser aquele tipo de jogo que faz um fã de RPG mais veterano “sorrir de orelha a orelha”.

Destaques de Sea of Stars

Ok… agora que eu já lhe dei uma ideia geral do vindouro Sea of Stars, posso apresentar alguns detalhes que me chamaram bastante atenção e que, creio eu, também serão muito atrativos para qualquer fã de RPGs “à moda antiga”. Vamos conferir?

Visual

É inegável que o visual de Sea of Stars é o primeiro grande destaque por aqui. Com construções que exibem total domínio da técnica de pixel art, tudo indica que teremos um jogo lindo, com uma ambientação impecável.

Aliás, basta observar algumas das imagens liberadas e certos esquemas conceituais, para sentir que Sea of Stars já nascerá “com cara de clássico”.

Vale destacar também, que a Sabotage Studio prometeu trabalhar em um moderno sistema de iluminação dinâmica, ou seja, apesar dos muitos pixels e do “ar retrô”, o game terá tecnologias capazes de elevar o mundo 2D a um patamar jamais alcançado.

Sea of Stars

Trilha Sonora

O impacto da apresentação de Sea of Stars foi tão grande que, em algum momento, os detalhes do jogo foram parar no Japão. Lá, o senhor Yasunori Mitsuda acabou ficando encantado com a premissa do jogo e decidiu se oferecer para trabalhar no projeto.

Para quem não sabe, Yasunori Mitsuda é o compositor das trilhas sonoras de grandes games, como Chrono Trigger, Xenogears, Mario Party, Chrono Cross, Soma Bringer e muitos outros.

Logicamente, a simples presença de um profissional desse gabarito no time de desenvolvimento já eleva o hype ao máximo, em relação à trilha sonora do game.

E  o mais interessante é o fato de o senhor Mitsuda também ter sido conquistado por aquilo que Sea of Stars ofereceu. De acordo com uma declaração dada pelo compositor, ele não soube dizer exatamente por qual razão, mas sentiu que queria criar a música de um game capaz de reviver a nostalgia da “era de ouro” dos anos 90.

Grande mundo a ser explorado

Embora ainda não seja possível ter uma noção da dimensão do mundo do jogo, alguns detalhes liberados pela desenvolvedora nos permitem concluir que ele será bem grande e cheio de cenários e biomas diferentes.

Todavia, o mais interessante é o fato de que os players poderão explorar esse grande mundo de diversas formas, podendo se deparar com passagens secretas, correr, pular, subir em telhados, mergulhar em túneis subaquáticos, etc.

E como o visual é incrível e a trilha sonora também deverá ser, tudo indica que a exploração será um dos pontos altos do jogo. Certamente, vai ser bem interessante desbravar um mundo rico em cores, ao som de canções que criam um clima adequado a cada cenário.

Só para constar, é bom lembrar que a tecnologia de iluminação dinâmica adicionará ciclos de dia e noite ao game. Desse modo, a exploração do mundo poderá ficar muito mais imersiva.

Sistema de Combates

Como não poderia deixar de ser, o sistema de combates será outro grande destaque em Sea of Stars. E sim, teremos algumas opções capazes de trazer detalhes mais dinâmicos à velha fórmula dos turnos.

Nesse caso, o primeiro ponto importante é o fato de que as ações terão uma espécie de cronômetro. Com isso, ao “acertar o timing”, os players conseguirão desencadear ataques mais poderosos ou melhorar sua defesa (algo bem semelhante àquilo que Cris Tales irá apresentar em breve).

Sea of Stars

Outra coisa que me chamou bastante atenção foi o fato de que os combates não acontecem em um “campo de batalha separado”, ou seja, em prol da imersão, as lutas acontecem no próprio mapa, sem interrupções ou transições de tela.

Por fim, as informações sugerem que os chefões terão padrões bem variados, em relação às suas formas de agir. Diante disso, os players terão que analisar cada aspecto do comportamento desses inimigos, a fim de definir uma estratégia de combate eficiente.

Sea of Stars: o que podemos esperar?

Acredito que, ao longo do texto, você tenha percebido a minha empolgação em relação a Sea of Stars. E não é sem motivos, já que sou um grande fã dos chamados JRPGs e dediquei muitas horas da minha vida à finalização dos grandes clássicos do gênero. Portanto, assim que eu coloquei os meus olhos nesse game, fui completamente arrebatado.

Ainda assim, tratei de evitar ser tendencioso e apontei os destaques do game sem exageros. Sinceramente, creio que esse título será uma opção dotada de uma grande carga de nostalgia, embora conte uma história nova e apresente alguns elementos modernos.

Além do mais, como ainda não é possível analisar a história do game a fundo, será necessário exercitar certa cautela. Jogos de RPG podem ser lindos, mas, sem uma história grandiosa para “aglutinar os elementos”, eles se tornam bem esquecíveis.

Resumindo, o que podemos esperar de Sea of Stars é um título com um visual impecável, uma trilha sonora grandiosa, um sistema de combates que segue uma fórmula antiga, mas apresenta novos elementos e uma história que pode vir a se tornar bem interessante.

Cabe lembrar que o projeto conseguiu atingir todas as metas da campanha no Kickstarter e, por isso, poderá ser aproveitado em sua totalidade pelos players. E o que nos resta agora é torcer para que 2022 chegue logo e a gente consiga colocar as nossas mãos nessa belezinha chamada Sea of Stars. Até mais…

Deixe seu comentário!